Zazie no Metrô (1960), de Louis Malle

A tomada de abertura de Zazie no Metrô (Zazie Dans Le Métro, França, 1960) é praticamente idêntica à de A Besta Humana, clássico de Jean Renoir de 1938: um trem em movimento passa por casas, campos, pontes, mostrando toda a força da máquina e o poder tecnológico alcançado pela sociedade no último século. Mas a semelhança para por aí: enquanto no filme de Renoir, adaptação do romance naturalista homônimo de Émile Zola, vemos um estudo sombrio dos instintos do Homem, Louis Malle oferece uma comédia de costumes filmada sob o ponto de vista de uma criança e, o mais nonsense de tudo, com a mesma estética narrativa de desenhos animados.

Continuar lendo